Sexta-feira, 24 Maio 2024

#informaçãoSEMfiltro!

Salvador Santos apresentou I volume de “Os Meus Queridos Atores” no Teatro São João

-

Conhecido gaiense, cronista do Jornal Gaia Semanário, partilhou momentos de uma vida repleta de sentimentos com uma sala recheada de amigos e companheiros de viagem.

Com uma vida ligada ao teatro e à cultura, e ligações fortes, entre outras, à Tuna Musical de Santa Marinha, Salvador Santos apresentou hoje, sábado, dia 27 de abril de 2024, no Teatro Nacional São João, no Porto, o I volume do seu livro “Os Meus Queridos Atores”, que retrata momentos vividos pelo autor, ao longo de uma carreira onde, nas diversas funções que desempenhou, se dedicou ao teatro e à cultura.

«Já lá vão mais de cinquenta anos desde o dia em que me iniciei como fazedor de teatro, primeiro como amador e depois como profissional. (…) em todas as funções que exerci dispensei sempre uma preocupação maior e cuidados muito especiais por aqueles que são de facto, para mim, o elo principal de toda a cadeia de valores da ação teatral, desde a pré-produção à última exibição dos espetáculos: o ator.»

O momento foi de partilha intimista, numa plateia onde a ternura nutrida entre todos era por demais evidente.

Salvador Santos, é produtor e gestor cultural e à vários anos que possui a rubrica “Cenas e Contracenas” no Jornal Gaia Semanário.
Foi animador cultural, ator e encenador entre meados dos anos 60 e princípios de 70, em Lisboa, numa coletividade (Vitória Clube de Lisboa) do bairro da Picheleira.
Entre 1971 e 1973 estagiou como ator na Companhia Teatral de Angola, em Luanda.
Iniciou a sua atividade profissional no teatro em finais de 1973, tendo desempenhado até ao início da década de 1980 funções de ator, ponto teatral, técnico de som, técnico de luz e diretor de cena em diversas companhias e grupos de teatro.
Em 1981 ingressou no Teatro Nacional D. Maria II (TNDMII) como ponto teatral, função que ocupou até 1987, ano em que se tornou assistente de diretor de produção, acumulando posteriormente este cargo com o de adjunto de diretor técnico.
Nas décadas de 1980-1990 foi repórter, autor e animador de rádio na Rádio Comercial, Rádio Renascença, Rádio Mais e Rádio Festival.
Integrou a direção da Associação de Trabalhadores do TNDMII, a partir de 1985, após a sua passagem pela direção do Sindicato dos Trabalhadores do Espetáculo.
Em 1991 assumiu as funções de diretor de produção do TNDMII, desempenhando-as ininterruptamente até agosto de 1997.
Foi, igualmente, entre 1991 e 1993 diretor de produção do FIT – Festival Internacional de Teatro, promovido pela Secretaria de Estado da Cultura.
Na década de 90 produziu ainda ópera no Teatro Nacional São Carlos e televisão para a RTP, comissariou exposições de artes plásticas no Rio de Janeiro e em São Paulo e dirigiu digressões de espetáculos portugueses por terras de Espanha, Bélgica e Brasil.
Em setembro de 1997 foi nomeado subdiretor geral do Teatro Nacional São João (TNSJ), responsável pelo pelouro da produção e da técnica, cargo que exerceu até setembro de 2000.
Em 1997, 1999 e 2004 foi diretor de produção do festival PoNTI (Porto. Natal. Teatro Internacional), organizado pelo Ministério da Cultura.
Entre 1998 e 2000 foi membro da direção da Associação Amigos do Coliseu do Porto, em representação do Ministério da Cultura.
Entre maio e dezembro de 2001 exerceu o cargo de diretor de produção de Porto 2001 – Capital Europeia da Cultura, regressando depois, nessa mesma qualidade, ao TNDMII.
Em setembro de 2002 regressou ao TNSJ, como subdiretor geral.
Em 2003 e 2004 foi professor de produção cultural nos cursos de pós-graduação em Gestão Cultural promovidos pela Associação Portuguesa de Gestão Cultural.
Em 2013 e 2014 foi professor de produção cultural nos cursos de mestrado em Produção e Encenação da ESAP-Escola Superior Artística do Porto.
Em 2007, com a integração do TNSJ no Setor Empresarial do Estado, com o estatuto de Entidade Pública Empresarial, é nomeado vogal do seu Conselho de Administração, cargo que ocupou até 2014.
Em 2015, até atingir a idade da reforma, exerceu as funções de diretor de produção do TNSJ. Já reformado, programou e dirigiu o Festival de Teatro José Guimarães (edições 2018, 2019, 2021, 2022…), em Vila Nova de Gaia, e colaborou com os jornais Audiência Grande Porto e Gaia Semanário.
Em 22 de outubro de 2021 foi agraciado pelo Governo de Portugal/Ministério da Cultura com a Medalha de Mérito Cultural.

partilhar este artigo