Domingo, 14 Abril 2024

#informaçãoSEMfiltro!

Albino Almeida reeleito Presidente da Associação Nacional de Assembleias Municipais

-

Deu-se o 3.º Congresso da Associação Nacional de Assembleias Municipais, realizado no final de fevereiro, na Covilhã, onde os seus associados ditaram a reeleição de Albino Almeida que avança, assim, para o seu segundo mandato.

Professor de Ensino Básico de formação, Albino Almeida, conta com mais de 20 anos dedicados à educação. De entre os vários cargos que exerceu antes de chegar à atual presidência da ANAM, há a destacar a função de presidente da CONFAP – Confederação Nacional das Associações de Pais, cargo que assumiu durante vários anos, assim como o de presidente da FEDAPAGAIA – Federação das Associações de Pais do Concelho de Vila Nova de Gaia.

Iniciou-se na vida política a convite de Mário Soares em 1977. Em finais de 1981 preside ao I Congresso da Federação Distrital do Porto da Juventude Socialista e só voltaria a ter alguma atividade política em 1991, a convite de António Guterres, aquando da sua candidatura a Secretário-Geral do PS.

Ligado ao Poder Local desde 2013, Albino Almeida já se encontra no 3.º mandato como presidente da Assembleia Municipal de Gaia. Na ANAM está ativamente presente desde 2016, tendo integrado a comissão instaladora que conduziu, sob a presidência de José Manuel Pavão, até ao Congresso de Mafra, onde, em maio de 2018, foi eleito presidente da Direção da ANAM.

Avaliando o último mandato, fortemente marcados pela pandemia e por constrangimentos sociais, económicos e até políticos, o dirigente acredita que “os últimos tempos foram muito importantes para reforçar o papel das  Assembleias Municipais que, como órgão deliberativo do município, tiveram um importante papel na apreciação das grandes linhas da política municipal ”. Hoje com 180 associados Albino Almeida olha para este crescimento da ANAM como algo que é “revelador de todo um trabalho que se tem desenvolvido em torno da dignificação das Assembleias Municipais, pela melhoria da democracia no poder local e pela elevação do poder democrático em Portugal”.

O envolvimento e promoção da participação de jovens na vida política, a formação e o apoio a eleitos locais, a dignificação do papel das Assembleias Municipais e a seu envolvimento no debate de importantes temas como a descentralização, regionalização e governação multinível, são algumas das linhas orientadoras que fazem parte daquela que tem sido a estratégia da ANAM.

partilhar este artigo