Sábado, 18 Maio 2024

#informaçãoSEMfiltro!

“Fatura social” começou a chegar a casa dos gaienses

-

O objetivo passa por melhor compreenderem o impacto orçamental dos apoios sociais prestados pela autarquia.

Os munícipes e instituições de Vila Nova de Gaia já começaram a receber uma “fatura social”, com periodicidade anual, com o valor dos apoios atribuídos pela Câmara Municipal durante o ano civil, desde o valor gasto com os lanches escolares, passes de transportes, até ao apoio ao arrendamento, aos cuidadores informais, entre outros. O objetivo passa por melhor compreenderem o impacto orçamental dos apoios sociais prestados pela autarquia, não devendo ser encarado como uma prestação de contas. 

Para Eduardo Vítor Rodrigues, presidente da Câmara Municipal, os apoios atribuídos são vistos, por grande parte da população, como algo adquirido, sem que, para tal, exista uma clara noção do seu impacto financeiro no dia a dia das pessoas. “Só valorizamos aquilo que vemos e sentimos, e está rotinizado que se pode ir a um centro de saúde e não se pagar, que se pode ir à escola e comer o lanche, o pequeno-almoço e não pagar (…) e se tem uma refeição que custa 4,5 euros e a criança paga no máximo 1,25 euros. Nós precisamos de fazer entender que tudo isto é possível não por qualquer critério voluntarista, mas porque é a aplicação dos impostos das pessoas”. 

Com esta fatura social, que abarca áreas como ação social e educação, não pretende imputar-se custos a ninguém. Pelo contrário. Simbolicamente, pretende mostrar-se que as políticas sociais são o cerne da atuação desta autarquia e que os cidadãos estão no centro das decisões tomadas. 

partilhar este artigo