Sábado, 18 Maio 2024

#informaçãoSEMfiltro!

Está apresentada a X edição do Festeatro

-

São oito os grupos de teatro amador que vão subir ao palco do Auditório Municipal, até ao final de novembro. Esta será a 10ª edição de um festival que continua em expansão e espera, num futuro próximo, estender-se além das fronteiras do município. 

publicado na edição em papel de 28/10/2022

A X Edição do Festeatro, Festival de Teatro Amador de Vila Nova de Gaia, já tem cartaz conhecido. O certame realiza-se entre os dias 29 de outubro e 25 de novembro e participam, este ano, oito grupos. 

Paulo Rodrigues, presidente da Federação das Coletividades, que organiza o festival, destaca a “grande tradição de Gaia a nível do teatro amador”, o que faz do município “uma referência a nível nacional”. Para isto, muito contribui o Festeatro, que traz para a ribalta aquilo que se faz nas coletividades de teatro amador, “procurando que todas se sintam representadas”. O cartaz do festival conta apenas com estreias de peças, procurando trazer sempre a novidade ao público. 

Este será, nas palavras de Paula Carvalhal, vereadora da Cultura, um “ano de balanço”, em que o festival chega ao seu décimo ano de existência. À partida, já será um sucesso, “simplesmente pelo facto de continuar a acontecer”, tendo em conta todos os constrangimentos existentes à prática de uma atividade amadora, diz a organização. Um parâmetro que também permitirá à organização medir o sucesso da iniciativa será o número de espectadores, que se espera ser ainda maior – apesar de já na edição passada ter havido exibições com lotação esgotada. A entrada, recorde-se, é gratuita e limitada ao número de lugares do auditório. 

A vereadora adianta ainda que esperam poder, em breve, contar com grupos de fora do concelho, a fim de proporcionar experiências de troca entre coletivos de teatro e levar o festival mais longe. 

Outra das alterações que pode estar em cima da mesa diz respeito às datas de realização do evento. O festival passou a acontecer nesta altura do ano por força das obras no auditório municipal; no entanto, os meses de outubro e novembro coincidem com alturas de grande atividade neste meio, pelo que existem vários festivais de teatro a acontecer ao mesmo tempo. Assim, de forma a não existir sobreposição e permitir uma melhor conciliação com a atividade dos coletivos de teatro do concelho, está a ser ponderada a hipótese de mudar a data do festival, possivelmente para os primeiros meses do ano. 

A organização enfatiza o papel do festival em possibilitar aos jovens uma aproximação ao teatro, destacando a participação de grupos infantojuvenis: “o festival permite-nos dar a atores amadores, alguns bastante jovens e promissores, a oportunidade de subir ao palco do Auditório Municipal – muitos pela primeira vez.”

Vão ser apresentadas nove peças de teatro no Auditório Municipal, nomeadamente, “Mulheres de Atenas” e “O Quarto dos Brinquedos”, ambos pelo TEAGUS – Teatro Amador de Gulpilhares; “Retalhos de Uma Diva”, pela Oficina de Teatro dos Plebeus Avintenses; “A Ratoeira”, pela Associação Recreativa Entre Parentes; “A Igreja Bem Assombrada”, pelo Grupo Cénico da Paróquia de Oliveira do Douro; “Quem Tem Medo de Peter Pan”, pela Academia de Teatro do Orfeão da Madalena; “O Convento”, pela Associação Cultural e Recreativa Os Amigos Vilarenses; “A Lição”, pela Associação Recreativa de Canelas; e “A Triste História dos Cangalheiros do Vale Mortiço”, pela Tuna Musical de Santa Marinha. 

Nota: a abertura do Festeatro foi entretanto cancelada “por solidariedade com o senhor vereador Dr. José Guilherme Aguiar e com a Câmara Municipal de Gaia, na sequência da trágica ocorrência ao final da tarde, que infelizmente resultou no falecimento por atropelamento de uma criança de 5 anos”, informou a Federação das Coletividades de Gaia.

partilhar este artigo