12.8 C
Vila Nova de Gaia
Domingo, Abril 18, 2021
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Comemorações do 184º aniversário da Banda Musical Leverense

A Banda Musical Leverense comemorou mais um aniversário com um cortejo, seguido de Missa e Romagem ao Cemitério.

Aproveitando este dia festivo, o Gaia Semanário conversou com os responsáveis da BML, que nos disseram em jeito de balanço que “no ano em que se comemora o 184º aniversário da Banda Musical Leverense, a banda filarmónica mais antiga do Concelho de Vila Nova de Gaia e uma das mais antigas do país, podemos considerar muito positivo o balanço geral.

Este foi um ano em que foi sentida alguma expectativa inicial dado a necessidade que a BML teve em mudar a direção artística. Porém, essa expectativa foi desfeita quando todos percebemos que tínhamos a trabalhar connosco um maestro que, no seguimento da linha do seu antecessor, tinha como objetivo permanente elevar a fasquia no que respeita à qualidade musical do grupo. Objetivo esse que sem dúvida foi conseguido.

Como é óbvio, todos os anos saem e entram músicos para as nossas fileiras mas, se não é agradável per- dermos alguns daqueles executantes que a determinada altura achamos serem o cerne da coletividade, é muito positiva a renovação constante que se tem verificado com a entrada de novos músicos, a maio- ria deles vinda do seio da BML. Referimo-nos à atividade da Academia de Artes da Banda Musical Leverense que tem tido uma excelente prestação na formação e direcionamento da juventude que tem engrossado as fileiras da Filarmónica.

Neste balanço não podemos deixar de referir algumas prestações que achamos de muito significado para a sociedade que nos rodeia, tais como o concerto oferecido no Auditório de Gaia no âmbito do Dia Mundial da Música; o acompanhamento da imagem peregrina de Nossa Senhor de Fátima durante o seu percurso no Monte da Virgem, em Maio; o Encontro de Bandas INATEL em Vale de Cambra no mês de Junho, etc. etc..

De muito significado para a BML foi a sua participação no recente Concurso de Bandas de Braga o qual, independentemente da classificação obtida, elevou de forma nítida a qualidade geral da Banda. Este foi um evento que exigiu muito empenho e sacrifício por parte dos músicos, mas que apesar disso sempre demonstraram uma firme vontade de vencer barreiras e ir mais além.”

Continuaram depois dizendo que “atualmente vivemos um momento em que se sente uma nova dinâmica a nível musical, a qual vamos continuar a incentivar, dentro das possibilidades limitadas tanto a nível financeiro como de espaços físicos.

Financeiramente, e dado não temos acesso a qualquer subsídio oficial, temos com principal suporte a preciosa ajuda dos Sócios, sem a qual seria impossível fazer frente aos encargos permanentes. Porém, esta situação não nos permite mais do que equilibrar as contas sem restar algo com que possamos, por exemplo, renovar o instrumental da percussão que se encontra num estado pouco condizente com a qualidade geral da Banda, ou adquirir uma tuba nova que substitua o decrépito instrumento usado por um dos nossos jovens músicos que tem vontade e capacidade de ir mais além.”

Finalizaram lembrando que “na questão de espaço e condições ideais para o crescimento desta Coletividade, nada podemos fazer a não ser esperar. Vamos continuar a esperar que as entidades oficiais com capacidade para tal se lembrem que, embora geograficamente Lever se situe na periferia do Concelho de Vila Nova de Gaia.”

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Outras Notícias

spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Siga-nos

12,133FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Opinião

X