18.6 C
Vila Nova de Gaia
Quarta-feira, Agosto 4, 2021
spot_imgspot_imgspot_imgspot_img

Câmara anuncia manter todo o programa mesmo após eliminação da candidatura a Capital Europeia da Juventude

A câmara de Vila Nova de Gaia avançou hoje que, embora não tenha sido eleita, assegurará o programa da candidatura a Capital Europeia da Juventude porque mantém a vontade de ser uma “referência europeia em políticas” de juventude.

Em comunicado, a autarquia de Gaia dá conta de que o Fórum Europeu de Juventude não incluiu este concelho do distrito do Porto na lista de cidades finalistas para o título de Capital Europeia de Juventude 2024.

No entanto, “o Município prosseguirá com o seu programa de atividades e objetivos delineados para a capital, com o intuito de continuar a ser uma referência europeia em termos de políticas de juventude”.

“Sabíamos da tremenda dificuldade da missão e aceitamos a decisão com respeito. Estamos orgulhosos do nosso percurso e vamos continuar a ser uma referência em termos de políticas de juventude a nível nacional e internacional”, refere o vereador da câmara de Gaia com o pelouro da Juventude, Elísio Pinto, citado no texto.

A candidatura de Vila Nova de Gaia era a única portuguesa e ibérica a Capital Europeia da Juventude em 2024.

Esta pretensão foi validada em fevereiro pelo Fórum Europeu da Juventude e na corrida eram nove as cidades adversárias deste concelho português: Batumi (Geórgia), Chisinau (Moldávia), Ghent e La Louviere (Bélgica), Istres (França), Lublin (Polónia), Lviv (Ucrânia), bem como Szekesfehervar e Vesprem (Hungria).

De acordo com a câmara de Gaia, esta candidatura, que representaria uma terceira capital europeia da juventude para Portugal, algo inédito a nível europeu, foi classificada como “extremamente positiva” pelo júri.

Em comunicado, a autarquia de Gaia destaca, ainda, que dos quatro países com cidades finalistas – Lviv, Ghent, Chisinau e Veszprem – com exceção da Bélgica, com Antuérpia, nem Ucrânia, Moldávia ou Hungria obtiveram até à data qualquer capital europeia da juventude.

“Apesar da decisão do Fórum Europeu de Juventude em não considerar o esforço da candidatura de Gaia e dos seus jovens, o nosso caminho está assumido e a nossa missão continua inalterada: a promoção de uma liderança jovem e dos direitos dos jovens”, acrescenta Elísio Pinto.

A atual Capital Europeia da Juventude é a lituana Klaipeda, contudo, devido aos constrangimentos provocados pela pandemia da covid-19, a cidade francesa de Amiens, que foi Capital Europeia da Juventude em 2020, continua a desenvolver o seu programa.

Entre outros, a candidatura de Gaia contava com apoios de personalidades como o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, bem como do secretário de Estado do Desporto e da Juventude, João Paulo Rebelo, e do presidente da Câmara de Cascais, Carlos Carreira, entre outras.

O título de Capital Europeia da Juventude – criado em 2009 pelo Fórum Europeu de Juventude, organização que reúne e congrega os Conselhos Nacionais de Juventude dos diversos países europeus, bem como estruturas europeias de juventude – já foi atribuído às cidades portuguesas Braga e Cascais, em 2012 e 2018, respetivamente.

A intenção de Vila Nova de Gaia, distrito do Porto, de se candidatar este título foi tornada pública em fevereiro de 2018 pelo presidente da Câmara, o socialista Eduardo Vítor Rodrigues, que, em declarações à agência Lusa, à margem da apresentação do Plano Municipal da(s) Juventude(s) deste concelho, avançou estar a preparar atividades “plurais” dedicadas “a uma juventude muito heterogénea”.

Outras Notícias

Siga-nos

12,172FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Opinião

Bloco de Notas

Avenida da República

Resiliência

O Desapego

X