PATA “está a entrar em sobrelotação” e aposta em...

PATA “está a entrar em sobrelotação” e aposta em campanhas de adoção

-

- Advertisment -spot_img

A Plataforma de Acolhimento e Tratamento Animal (PATA) de Vila Nova de Gaia “está a entrar em sobrelotação”, disse hoje a veterinária do equipamento que abriu em abril e que em cinco meses acolheu 200 cães e gatos.

“Já estamos a entrar em sobrelotação, o que não quer dizer que não se consiga fazer a gestão diária porque diariamente entram e saem animais. Mas a PATA está à procura, urgentemente, de novas famílias para adoções responsáveis”, disse a responsável pelo equipamento, Helena Frias.

A PATA, um equipamento municipal com cerca de 36 mil metros quadrados orçado em 1,3 milhões de euros, abriu em abril e em três meses acolheu mais de uma centena de animais.

Já fazendo as contas desde o início do ano, ou seja, contabilizando os acolhimentos no Centro de Reabilitação Animal entretanto desativado, o número sobe para mais de 200 animais acolhidos.

“O movimento anual normal anterior era de cerca de 350 animais. Agora, só em abril foram recolhidos 60 animais”, referiu a responsável.

Para fazer face a este acréscimo de acolhimentos, a PATA está a apostar em campanhas de adoção responsável e na sensibilização, estando marcada uma nova iniciativa para sábado, das 14:00 e as 17:00.

Helena Frias frisou que “os animais saem da PATA com as primeiras vacinas, com a vacina da raiva e com ‘microchip’, com a esterilização, bem como com desparasitação interna e externa”, uma intervenção “totalmente gratuita”.

“Também é garantido acompanhamento inicial pós-adoção para indagar sobre a adaptação e esclarecer algumas dúvidas, nomeadamente sobre a saúde e o comportamento do animal, porque o que se pretende na PATA é uma adoção responsável”, acrescentou.

Neste momento, entre os mais de 200 animais disponíveis para adoção contam-se muitos gatos adultos e juvenis, uma vez que este centro de Vila Nova de Gaia registou um aumento exponencial de recolhas e entregas.

A responsável da PATA admite que “o movimento atípico de gatos tem a ver com fase sazonal de reprodução”, mas também acredita que esta seja uma manifestação das repercutições da pandemia da covid-19.

Em causa estará quer o medo ou falta de acesso de particulares a serviços de saúde, quer uma eventual menor capacidade de implementação, dadas as limitações impostas pela pandemia, do modelo CED – Capturar, Esterilizar e Devolver que é implementado por associações de proteção animal em gatos de rua.

“Este aumento de procura também poderá estar associado à abertura da PATA, que teve visibilidade. Provavelmente alguns animais que seriam encaminhados através de associações, acabaram por ser encaminhados para a PATA. Também admitimos que tenha a ver com ações de despejo, mas não com o aumento do abandono”, analisou Helena Frias.

A PATA localiza-se junto ao Parque Biológico, na Estrada Nacional 222, em Avintes, no distrito do Porto.

Conforme foi divulgado em abril, o espaço inclui uma área de recreação, um parque canino, um centro de formação, áreas de tratamento e de apoio ao alojamento de animais, bem como edifícios anexos, em áreas mais reservadas e protegidas, destinados ao alojamento.

A veterinária do espaço acrescentou que “o espaço conta com 80 jaulas para cães o que dá para 150 a 170 animais, porque alguns têm de estar sozinhos, enquanto a zona de gatil e zona de internamento está dimensionada para 30/40 gatos”.

“A nível de gatos estamos sobrelotados. A nível de cães estamos na lotação máxima, mas passível de uma gestão normal”, concluiu, repetindo o apelo à adesão às campanhas de adoção.

“Precisamos de integrar a população nesta missão porque não conseguimos fazer nada sem as pessoas. Venham visitar-nos e divulguem as nossas campanhas”, sublinhou.

Para realizar uma visita é preciso marcação prévia através do endereço eletrónico pata@cm-gaia.pt ou pelo número de telefone 223 742 445.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Latest news

AMP quer ‘plano B’ para transportes caso diferendo com Gondomar não se resolva

O presidente do Conselho Metropolitano do Porto (CmP) assegurou hoje que vai levar até “às últimas consequências o esforço...

Assistente administrativa detida por burla

A PSP deteve em Vila Nova de Gaia, uma assistente administrativa por alegada falta de pagamento de serviços prestados,...

Suldouro retoma este mês entrega de contentores para reciclagem em Gaia

A Suldouro, operadora de resíduos nos concelhos de Vila Nova de Gaia e Santa Maria da Feira, garantiu hoje...

Mulher morre atropelada por autocarro na N222 em Vilar de Andorinho

Uma mulher de cerca de 80 anos morreu hoje depois de ter sido atropelada por um autocarro em Vilar...
- Advertisement -spot_imgspot_img

Lançado concurso público de conceção e construção da nova ponte sobre o rio Douro

O concurso público de conceção e construção da nova ponte rodoviária sobre o Douro, que vai ligar o Porto...

Pontos essenciais das variantes classificadas de preocupação presentes em Portugal

Das centenas de mutações do SARS-CoV-2 detetadas durante a pandemia, a atenção das autoridades de saúde recai em quatro...

Must read

- Advertisement -spot_imgspot_img

You might also likeRELATED
Recommended to you