Grupo de cidadãos contesta "eventual demolição" do apeadeiro de...

Grupo de cidadãos contesta “eventual demolição” do apeadeiro de Miramar

-

- Advertisment -spot_img

A “eventual demolição” do antigo apeadeiro de Miramar, motivou hoje o “protesto veemente” de um grupo de cidadãos que exige esclarecimentos à empresa Comboios de Portugal (CP), à tutela e a entidades locais.

“Tomámos conhecimento, no local, que estará decidida pela CP a demolição da icónica estação de comboios de Miramar, em Gaia (…). Nesse sentido, apresentamos o nosso protesto veemente pela pré-anunciada demolição deste edifício emblemático dos primórdios da arquitetura ferroviária, de cariz eclético, romântico e bem exemplificativo de toda uma época em que aquela zona se veio a desenvolver”, refere o grupo na carta hoje publicada quer no blogue “Fórum Cidadania Porto”, quer nas redes sociais.

Na missiva, dirigida à administração da CP, com conhecimento do ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, o grupo diz “não conseguir aceitar que a CP, em vez de recuperar e dignificar o apeadeiro, opte por o demolir e substituir por uma construção nova”.

Em causa está, defende o grupo, “um símbolo do Porto romântico balnear” que foi construído em 1926 segundo projeto do arquiteto Fernando Perfeito de Magalhães.

Trata-se de “[Um edifício] histórico que julgávamos ser importante manter e rejuvenescer, e não apagar. Tal desiderato, aliás, contraria o espírito revivalista que se vive um pouco por toda a Europa, em que se recuperam ramais, composições e apeadeiros, promovendo viagens em comboios de época, inclusivamente, e que o atual Governo tem seguido e bem”, afirmam na carta, que também foi dada ao conhecimento do presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia, bem como da Assembleia Municipal deste concelho do distrito do Porto, e da Junta de Freguesia.

“Queremos e cremos que os nossos caminhos-de-ferro se pautem pelas boas práticas internacionais e não por um regresso a décadas recentes em que se destruiu o que importava preservar”, afirma o grupo no texto, que aproveita ainda para fazer um “apelo” à Câmara, apontando que “este apeadeiro se encontra inscrito no inventário municipal anexo ao PDM [Plano Diretor Municipal] enquanto Elemento com Nível de Proteção Integral”.

A agência Lusa tentou obter esclarecimentos junto da CP, mas até ao momento sem sucesso.

Já o presidente da Câmara de Gaia, Eduardo Vítor Rodrigues, respondeu que é “totalmente falso” que esteja projetada a demolição deste apeadeiro.

“A estação de Miramar nunca será demolida e é lamentável que pessoas se dediquem a levantar estas calúnias”, referiu o autarca à Lusa.

Para Miramar existe um projeto da Infraestruturas de Portugal (IP) que tem vindo a gerar discussão e protestos de moradores e comerciantes.

Em causa estão os trabalhos de modernização integral do troço ferroviário da Linha do Norte entre Espinho e Gaia, os quais incluem obras em Miramar, nomeadamente a construção de um túnel na Avenida Vasco da Gama.

Esta empreitada da IP já motivou uma petição pública com o título “Não Destruam Miramar: Não ao Túnel”, que hoje conta com 2.415 subscritores.

Em 12 de abril, moradores e comerciantes de Miramar decidiram impedir, colocando carros particulares estrategicamente estacionados junto aos plátanos, o abate de árvores naquela zona.

O movimento, que dá pelo nome “Amigos de Miramar”, exigiu o regresso a uma solução que diz ter acordado no final do ano passado com a IP, com mediação de entidades autárquicas locais.

No dia seguinte, a IP admitiu que serão abatidas árvores em Miramar, mas garantiu que não mais do que “as localizadas na zona a intervencionar”.

“Não houve qualquer alteração à solução acordada, pelo que não se confirma o abate de quaisquer árvores, para além das localizadas na zona a intervencionar”, respondeu à Lusa a IP, que não especificava o número de árvores em causa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Latest news

AMP quer ‘plano B’ para transportes caso diferendo com Gondomar não se resolva

O presidente do Conselho Metropolitano do Porto (CmP) assegurou hoje que vai levar até “às últimas consequências o esforço...

Assistente administrativa detida por burla

A PSP deteve em Vila Nova de Gaia, uma assistente administrativa por alegada falta de pagamento de serviços prestados,...

Suldouro retoma este mês entrega de contentores para reciclagem em Gaia

A Suldouro, operadora de resíduos nos concelhos de Vila Nova de Gaia e Santa Maria da Feira, garantiu hoje...

Mulher morre atropelada por autocarro na N222 em Vilar de Andorinho

Uma mulher de cerca de 80 anos morreu hoje depois de ter sido atropelada por um autocarro em Vilar...
- Advertisement -spot_imgspot_img

Lançado concurso público de conceção e construção da nova ponte sobre o rio Douro

O concurso público de conceção e construção da nova ponte rodoviária sobre o Douro, que vai ligar o Porto...

Pontos essenciais das variantes classificadas de preocupação presentes em Portugal

Das centenas de mutações do SARS-CoV-2 detetadas durante a pandemia, a atenção das autoridades de saúde recai em quatro...

Must read

- Advertisement -spot_imgspot_img

You might also likeRELATED
Recommended to you