arquivoTeatro Municipal do Porto acolhe estreia de "F..." convertida...

Teatro Municipal do Porto acolhe estreia de “F…” convertida para digital

-

- Advertisment -spot_img

O espetáculo “F…”, da Estrutura, vai estrear-se na próxima quinta-feira, dia 25, no Teatro Municipal do Porto (TMP), mas devido à covid-19 a peça de teatro foi convertida num objeto artístico digital, anunciou hoje a organização.

“Devido à pandemia, a nova peça de teatro da companhia Estrutura foi convertida num objeto artístico digital, onde três mulheres colocam em cena aquilo que são, sem restrições”, lê-se no comunicado de imprensa da coprodução Estrutura e TMP, hoje divulgado.

A peça “F…”, que se estreia às 21:00 de quinta-feira, é a mais recente criação da Estrutura, resultando de uma reflexão conjunta entre três mulheres — Cátia Pinheiro, Patrícia da Silva e Paula Sá Nogueira – que, partindo dos seus próprios corpos, procuram desconstruir a relação da cultura visual com as ideias de feminino, feminilidade, ideal de beleza e “objetificação”.

“F…” nasceu da vontade de questionar o lugar das mulheres na criação artística contemporânea e na História da Arte.

Pensado inicialmente para palco, “‘F…’ foi convertido num projeto ‘online’ e transformado num objeto artístico em formato de vídeo, no qual as três criadoras, trabalhando a partir do seu corpo, se propõem refletir em torno de conceitos como o lugar de fala, a invisibilidade e o silenciamento das mulheres”, lê-se na página oficial do TMP.

O espetáculo, para maiores de 16 anos, fica, até sábado, dia 27 de fevereiro, no palco digital do TMP, e os bilhetes custam 3,50 euros.

Na sexta-feira, às 19:00, será transmitida na página de Facebook do TMP uma conversa com as três criadoras, moderada por Rogério Nuno Costa.

A Estrutura foi fundada em 2009 por Cátia Pinheiro e José Nunes, e tem desenvolvido vários espetáculos de teatro e atividades de formação, em diálogo com a realidade do pensamento contemporâneo, promovendo a experimentação artística e a lógica colaborativa.

No seu percurso, destacam-se criações como “Uma Gaivota” (2016), “Geocide” (2017), “The End” (2017), “M’18” (2018), “Pathos e Party” (2019) ou “Língua” (2020).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Latest news

AMP quer ‘plano B’ para transportes caso diferendo com Gondomar não se resolva

O presidente do Conselho Metropolitano do Porto (CmP) assegurou hoje que vai levar até “às últimas consequências o esforço...

Assistente administrativa detida por burla

A PSP deteve em Vila Nova de Gaia, uma assistente administrativa por alegada falta de pagamento de serviços prestados,...

Suldouro retoma este mês entrega de contentores para reciclagem em Gaia

A Suldouro, operadora de resíduos nos concelhos de Vila Nova de Gaia e Santa Maria da Feira, garantiu hoje...

Mulher morre atropelada por autocarro na N222 em Vilar de Andorinho

Uma mulher de cerca de 80 anos morreu hoje depois de ter sido atropelada por um autocarro em Vilar...
- Advertisement -spot_imgspot_img

Lançado concurso público de conceção e construção da nova ponte sobre o rio Douro

O concurso público de conceção e construção da nova ponte rodoviária sobre o Douro, que vai ligar o Porto...

Pontos essenciais das variantes classificadas de preocupação presentes em Portugal

Das centenas de mutações do SARS-CoV-2 detetadas durante a pandemia, a atenção das autoridades de saúde recai em quatro...

Must read

- Advertisement -spot_imgspot_img

You might also likeRELATED
Recommended to you