arquivoConcurso para autocarros na AMP só deve ficar fechado...

Concurso para autocarros na AMP só deve ficar fechado no último trimestre de 2021

-

- Advertisment -spot_img

O presidente da Área Metropolitana do Porto (AMP), Eduardo Vítor Rodrigues, admitiu hoje que o concurso para o transporte rodoviário na região, que vai substituir as atuais concessões, só deve ficar fechado no último trimestre de 2021.

“Infelizmente, como se sabe os concursos tem muitas etapas e burocracias e, portanto, antevemos que só no último trimestre de 2021 é que se venha a concretizar a contratualização. Isto segundo os prazos legais, porque não podemos a eles fugir”, afirmou o também presidente da Câmara de Vila Nova de Gaia, em declarações à margem da inauguração das novas instalações da AMP.

O autarca adiantou que, neste momento, o concurso “está nas mãos do júri”, que está a analisar reclamações.

“A adenda [no âmbito do Plano de Atividades, Orçamento, Plano Plurianual de Investimentos e Mapa de Pessoal da AMP para 2021] que hoje aprovámos só tem que ver com a componente financeira porque expectavelmente previa-se [que as novas concessões] entrassem em vigor em abril de 2021”, explicou.

Eduardo Vítor Rodrigues reiterou que a questão dos transportes é “absolutamente decisiva” para a AMP, “não apenas pela questão da mobilidade, que já por si só era importante”, mas pelo contributo que quer dar para o cumprimento das metas de descarbonização com que o país se comprometeu no Acordo de Paris.

Em novembro, o Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes da Área Metropolitana do Porto (STTAMP) exigiu a suspensão imediata do concurso de exploração da rede de transportes e “uma investigação séria e isenta” ao mesmo.

À data, a estrutura sindical referiu que não foram utilizados os mesmos critérios para as áreas metropolitanas de Lisboa e Porto, o que não compreendia.

Em resposta ao sindicato, a AMP veio esclarecer, em 23 de novembro, que o concurso público internacional para a concessão de transporte público não é um capricho, mas uma obrigação legal.

“O concurso público para concessão de transporte público não é um capricho, é uma obrigação legal imposta pela legislação europeia e nacional, dessa forma, atribuindo licenças outrora atribuídas diretamente, com a criação de monopólios de décadas, que a legislação europeia impede desde há vários anos”, sublinhou, em comunicado.

A AMP vincou que o concurso tratou de salvaguardar condições de acesso a todos os concorrentes, incluindo aqueles cujo serviço era contestado há anos por falta de qualidade, agora expondo-os a critérios rigorosos e a uma fiscalização clara.

Além disso, considerou que “nada de novo” faz com que seja posta em causa a idoneidade e a competência técnica com que foi elaborado o procedimento, pelo que o concurso deverá prosseguir a sua tramitação.

“Este concurso já foi alvo de análise séria e isenta antes do seu lançamento, designadamente através da obrigatória obtenção de Parecer Prévio vinculativo da Autoridade da Mobilidade e dos Transportes (AMT), que concluiu pela legalidade de todas os aspetos nele previstos”, ressalvou.

Se assim não fosse, acrescentou, as empresas não iriam concorrer a um concurso “alegadamente cheio de vícios”.

Ainda segundo a Área Metropolitana do Porto, o caderno de encargos acautela a proteção dos trabalhadores, obrigando os futuros operadores a contratar sempre e em primeiro lugar os trabalhadores atuais.

A oferta prevista no concurso é superior à oferta atual, pelo que se prevê a criação de postos de trabalho adicionais, garantiu.

De acordo com informação divulgada em outubro pelo Jornal de Negócios, o transporte rodoviário de passageiros vai ser operado, nos próximos sete anos, “por três empresas espanholas, e duas portuguesas”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Latest news

AMP quer ‘plano B’ para transportes caso diferendo com Gondomar não se resolva

O presidente do Conselho Metropolitano do Porto (CmP) assegurou hoje que vai levar até “às últimas consequências o esforço...

Assistente administrativa detida por burla

A PSP deteve em Vila Nova de Gaia, uma assistente administrativa por alegada falta de pagamento de serviços prestados,...

Suldouro retoma este mês entrega de contentores para reciclagem em Gaia

A Suldouro, operadora de resíduos nos concelhos de Vila Nova de Gaia e Santa Maria da Feira, garantiu hoje...

Mulher morre atropelada por autocarro na N222 em Vilar de Andorinho

Uma mulher de cerca de 80 anos morreu hoje depois de ter sido atropelada por um autocarro em Vilar...
- Advertisement -spot_imgspot_img

Lançado concurso público de conceção e construção da nova ponte sobre o rio Douro

O concurso público de conceção e construção da nova ponte rodoviária sobre o Douro, que vai ligar o Porto...

Pontos essenciais das variantes classificadas de preocupação presentes em Portugal

Das centenas de mutações do SARS-CoV-2 detetadas durante a pandemia, a atenção das autoridades de saúde recai em quatro...

Must read

- Advertisement -spot_imgspot_img

You might also likeRELATED
Recommended to you