12 C
Vila Nova de Gaia
Sexta-feira, Janeiro 15, 2021

REDE 5G: CIP vê “com preocupação” conflitualidade em torno da implementação em Portugal

A Confederação Empresarial de Portugal (CIP) vê “com preocupação” o clima de “conflitualidade e litigação” que tem marcado o processo de implementação do 5G (quinta geração móvel) em Portugal, de acordo com um comunicado hoje divulgado.

A organização acredita que este é um tema “relevante para o futuro da economia e que deveria ser acima de tudo mobilizador, agregador e gerador de investimento para o país” e apelou ao Governo e ao parlamento para que “sejam tomadas as medidas necessárias e urgentes para que sejam mobilizados, construtivamente, todos os atores relevantes em torno de um projeto nacional” que “se coloque ao serviço do país, na promoção de investimento, de inovação, de crescimento e de novas oportunidades para o tecido empresarial português”.

O processo de implementação do 5G tem sido muito contestado pelos operadores, que não concordam com alguns aspetos do modelo de leilão lançado pela Autoridade Nacional das Comunicações (Anacom).

A Altice Portugal, NOS e Vodafone Portugal consideram as regras discriminatórias relativamente aos novos entrantes e muito mais exigentes para os operadores tradicionais, tendo avançado com vários processos judiciais, queixas a Bruxelas e providências cautelares.

A CIP entende que “a tecnologia 5G é fundamental para a transformação digital do país, potenciando a revolução da indústria 4.0 e é uma alavanca crítica para a competitividade e progresso económico e social no futuro próximo”, de acordo com a mesma nota.

Por isso, diz a organização, é “uma prioridade para a economia portuguesa, devendo ser igualmente uma prioridade para o País na próxima década”. 

Para a CIP, este tema constitui ainda uma “grande oportunidade, se adequadamente aproveitada, para a consolidação de um ecossistema empresarial nacional inovador e forte”, através de um “reforço empresarial” da “reindustrialização”, e “digitalização de todos os setores”, nomeadamente no “retalho e distribuição”, bem como “na logística ou na cadeia de abastecimento alimentar que envolve produtores e uma série de atores que em muito podem beneficiar do investimento”.

Além disso, para a CIP, “o próprio setor público, a nível central, regional e local, deverá alavancar o potencial do 5G para acompanhar e mobilizar um esforço de modernização que melhor sirva os cidadãos”.

Outras Notícias

COVID-19: Saiba quando será vacinado

Já chegaram a Portugal as primeiras vacinas contra a COVID-19, que nesta primeira fase serão administradas nos profissionais de saúde. O governo disponibilizou, no entanto,...

Pedro Abrunhosa na noite de Natal

Pedro Abrunhosa reserva um local muito especial no seu coração para Gaia, e é nos seus estúdios na freguesia de Canelas que o compositor...

Em Vila Nova de Gaia há uma Escola Oficina que já inspirou os árabes de Omã

Estojos, ementas para hotéis ou máscaras de proteção individual com certificação nacional e europeia são alguns dos materiais produzidos na Escola Oficina de Vila...

Siga-nos

11,987FansCurti
0SeguidoresSeguir
0InscritosSe inscrever

Últimas Notícias

X