arquivoREDE 5G: CIP vê “com preocupação” conflitualidade em torno...

REDE 5G: CIP vê “com preocupação” conflitualidade em torno da implementação em Portugal

-

- Advertisment -spot_img

A Confederação Empresarial de Portugal (CIP) vê “com preocupação” o clima de “conflitualidade e litigação” que tem marcado o processo de implementação do 5G (quinta geração móvel) em Portugal, de acordo com um comunicado hoje divulgado.

A organização acredita que este é um tema “relevante para o futuro da economia e que deveria ser acima de tudo mobilizador, agregador e gerador de investimento para o país” e apelou ao Governo e ao parlamento para que “sejam tomadas as medidas necessárias e urgentes para que sejam mobilizados, construtivamente, todos os atores relevantes em torno de um projeto nacional” que “se coloque ao serviço do país, na promoção de investimento, de inovação, de crescimento e de novas oportunidades para o tecido empresarial português”.

O processo de implementação do 5G tem sido muito contestado pelos operadores, que não concordam com alguns aspetos do modelo de leilão lançado pela Autoridade Nacional das Comunicações (Anacom).

A Altice Portugal, NOS e Vodafone Portugal consideram as regras discriminatórias relativamente aos novos entrantes e muito mais exigentes para os operadores tradicionais, tendo avançado com vários processos judiciais, queixas a Bruxelas e providências cautelares.

A CIP entende que “a tecnologia 5G é fundamental para a transformação digital do país, potenciando a revolução da indústria 4.0 e é uma alavanca crítica para a competitividade e progresso económico e social no futuro próximo”, de acordo com a mesma nota.

Por isso, diz a organização, é “uma prioridade para a economia portuguesa, devendo ser igualmente uma prioridade para o País na próxima década”. 

Para a CIP, este tema constitui ainda uma “grande oportunidade, se adequadamente aproveitada, para a consolidação de um ecossistema empresarial nacional inovador e forte”, através de um “reforço empresarial” da “reindustrialização”, e “digitalização de todos os setores”, nomeadamente no “retalho e distribuição”, bem como “na logística ou na cadeia de abastecimento alimentar que envolve produtores e uma série de atores que em muito podem beneficiar do investimento”.

Além disso, para a CIP, “o próprio setor público, a nível central, regional e local, deverá alavancar o potencial do 5G para acompanhar e mobilizar um esforço de modernização que melhor sirva os cidadãos”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Latest news

AMP quer ‘plano B’ para transportes caso diferendo com Gondomar não se resolva

O presidente do Conselho Metropolitano do Porto (CmP) assegurou hoje que vai levar até “às últimas consequências o esforço...

Assistente administrativa detida por burla

A PSP deteve em Vila Nova de Gaia, uma assistente administrativa por alegada falta de pagamento de serviços prestados,...

Suldouro retoma este mês entrega de contentores para reciclagem em Gaia

A Suldouro, operadora de resíduos nos concelhos de Vila Nova de Gaia e Santa Maria da Feira, garantiu hoje...

Mulher morre atropelada por autocarro na N222 em Vilar de Andorinho

Uma mulher de cerca de 80 anos morreu hoje depois de ter sido atropelada por um autocarro em Vilar...
- Advertisement -spot_imgspot_img

Lançado concurso público de conceção e construção da nova ponte sobre o rio Douro

O concurso público de conceção e construção da nova ponte rodoviária sobre o Douro, que vai ligar o Porto...

Pontos essenciais das variantes classificadas de preocupação presentes em Portugal

Das centenas de mutações do SARS-CoV-2 detetadas durante a pandemia, a atenção das autoridades de saúde recai em quatro...

Must read

- Advertisement -spot_imgspot_img

You might also likeRELATED
Recommended to you